Censos :: Censos com Dados Administrativos

A nível regional (NUTS II) as diferenças entre a BPR 2017 e as Estimativas da População Residente para o mesmo ano variam entre -1,87% e 0,64%.

População residente por NUTS II 2017:
Diferença entre BPR e Estimativas da População, %

Diferença entre BPR e Estimativas da População, %

Fonte: INE, I.P., Estimativas da População Residente, 2017; Base de População Residente, 2017.

Os resultados da BPR são também promissores ao nível dos 308 municípios do país: para 2017, mais de 76% dos municípios apresentam níveis de subestimação ou sobrestimação face às Estimativas da População Residente inferiores a 5%; de referir que em 77 municípios do país as diferenças relativas variam entre -1% e 1%. Apenas um número reduzido de municípios (10) apresentam diferenças relativas superiores ou inferiores a 10%.

População residente por Município 2017:
Diferença entre BPR e Estimativas da População Residente, %

Mapa-Diferença entre BPR e Estimativas da População Residente

Fonte: INE, I.P., Estimativas da População Residente, 2017; Base de População Residente, 2017.

A par da distribuição geográfica, a BPR já capta parte das dimensões demográficas e socioeconómicas. Por exemplo, as diferenças nas estruturas etária da população residente oriundas da BPR e das Estimativas da População Residente são pouco expressivas para a generalidade dos grupos etários.

População por grupo etário e sexo, 2017:
BPR e Estimativas da População Residente

Pirâmide - População por grupo etário e sexo

Fonte: INE, I.P., Estimativas da População Residente, 2017; Base de População Residente, 2017.

A BPR disponibiliza atualmente informação para 18 variáveis, das quais 11 caracterizam totalmente o universo populacional e 7 têm cobertura parcial. Na área do emprego e mercado de trabalho, por exemplo, não há ainda informação relativa à profissão para os trabalhadores da Administração Pública.

Variáveis censitárias disponíveis na BPR

Variáveis censitárias disponíveis na BPR

Considerações finais e desenvolvimentos futuros

O conjunto de informação administrativa atualmente integrada na BPR tem um elevado potencial para a construção dos Censos com Dados Administrativos. Contudo, foram identificadas diversas áreas críticas que inviabilizam a transição imediata para um modelo administrativo nos Censos 2021:
  • Acesso à totalidade da informação administrativa necessária aos Censos;
  • Cobertura total em todas as variáveis censitárias obrigatórias;
  • Informação sobre as estruturas familiares e alojamentos;
  • Divulgação para níveis geográficos muito finos (Grid 1Km2).
A disponibilidade de informação administrativa ainda é incompleta, seja por necessidade de acessos ainda a protocolar, seja por informação que não existe diretamente e tem de ser trabalhada. O caso das estruturas familiares é paradigmático, em que é necessário assegurar o acesso aos dados relativos à filiação/relações de parentesco e tratamento posterior para chegar aos conceitos de agregado doméstico e de núcleo familiar.

Será ainda necessário analisar e tratar as moradas e, através da georreferenciação dos edifícios/alojamentos, desenvolver uma solução para a divulgação de estatísticas da população por uma quadrícula geográfica de 1Km2.

O projeto Censos com Dados Administrativos constitui uma linha estratégica de ação do INE, capaz de dar resposta às exigências da informação estatística oficial. No limite, ter-se-á mesmo um Censos em contínuo que poderá ser atualizado numa periocidade infra-anual, assim permitam as fontes administrativas.

A BPR fornece uma estrutura de informação que integrada com dados, por exemplo, sobre rendimentos e habitação, permitirá criar novos indicadores estatísticos e expandir as possibilidades de análise (e.g., incidência da pobreza ou abandono escolar), com maior detalhe geográfico, demográfico e socioeconómico.

Integração da informação de indivíduos, agregados familiares e alojamento

Integração da informação de indivíduos, agregados familiares e alojamento

O INE agradece às entidades da Administração Pública que contribuem com a informação administrativa e tornam possível a realização deste projeto, considerado decisivo para a modernização do Sistema Estatístico Nacional.