Censos :: Censos 2021

Bem-vindo aos Censos 2021

O XVI Recenseamento da População e o VI Recenseamento da Habitação – Censos – terão lugar em 2021.

Ao longo de mais de 150 anos os Censos têm colocado à disposição da sociedade o maior retrato estatístico de Portugal. Os organismos públicos, as entidades privadas e os cidadãos em geral, reconhecem a utilidade da informação censitária, enquanto fator essencial para a planificação de serviços ou para a definição de políticas em áreas como a educação, a saúde, a habitação e o emprego.

O nosso compromisso é que os próximos censos sejam mais eficientes, mais inovadores e que continuem a responder às necessidades da sociedade.

A preparação dos Censos 2021 está em curso. Contamos consigo!


 

Conteúdo a observar nos Censos 2021

Desde a realização do primeiro recenseamento da população, o conteúdo dos Censos tem registado inúmeras alterações. Algumas variáveis são recolhidas desde 1860, como o sexo, a idade ou o estado civil, enquanto outras foram sendo incluídas ou excluídas de acordo com a importância da temática ao longo do tempo.

Contudo, nas últimas operações censitárias o número de variáveis recolhidas tem aumentado de forma significativa, o que se traduz num aumento da carga estatística sobre os cidadãos, em maior complexidade, custos de recolha mais elevados e em processamentos mais morosos.

O processo de modernização dos Censos 2021 passa também por alterações ao nível do conteúdo a observar. Assim, como resultado do processo formal desta análise, para os Censos 2021 foram introduzidas três novas variáveis e excluídas algumas variáveis observadas no passado.

Censos 2021: Conteúdo a observar (pdf)


 

Censos 2021: Processo de consulta pública

No âmbito dos trabalhos preparatórios dos Censos 2021 teve lugar um processo de consulta pública sobre as variáveis a observar. Este processo teve como objetivo a auscultação das necessidades de informação estatística dos diferentes utilizadores, considerando-se que, desta interação, irá resultar uma maior adequação e utilidade dos dados a disponibilizar pelos Censos 2021.

O processo de consulta teve início em fevereiro de 2018, junto dos organismos e entidades representados no Conselho Superior de Estatística e de outros utilizadores institucionais. Nesta fase foram consultadas 81 entidades e personalidades às quais foi diretamente suscitada a possibilidade de contribuírem para o conteúdo dos Censos 2021.

Seguiu-se uma fase de consulta dirigida à participação de toda a Sociedade, a qual esteve disponível no portal do Instituto Nacional de Estatística entre abril e setembro de 2018. No processo de consulta pública foram recebidos cerca de 70 comentários, a maioria de organismos e entidades públicas, mas também de associações e entidades privadas e de particulares.

Todos os comentários foram analisados no âmbito dos trabalhos da Secção Eventual para Acompanhamento dos Censos 2021 do Conselho Superior de Estatística, tendo em consideração critérios de pertinência, relevância, operacionalidade, custos e carga estatística.

Este processo permitiu melhorar o conteúdo a observar nos Censos 2021, nomeadamente através da identificação/clarificação das necessidades de informação em determinadas temáticas. Por outro lado, vários contributos ou propostas de novas variáveis não foram consideradas por se tratar de questões fora do âmbito censitário, por existirem fontes de informação alternativas (administrativas ou inquéritos amostrais) ou ainda por motivos de complexidade operacional e eficácia da operação.