Censos :: Censos 2021

Bem-vindo aos Censos 2021

O XVI Recenseamento da População e o VI Recenseamento da Habitação – Censos – terão lugar em 2021.

Ao longo de mais de 150 anos os Censos têm colocado à disposição da sociedade o maior retrato estatístico de Portugal. Os organismos públicos, as entidades privadas e os cidadãos em geral, reconhecem a utilidade da informação censitária, enquanto fator essencial para a planificação de serviços ou para a definição de políticas em áreas como a educação e a saúde.

O nosso compromisso é que os próximos censos sejam mais eficientes, mais inovadores e que continuem a responder às necessidades da sociedade.

A preparação dos Censos 2021 está em curso. Contamos consigo!


Consulta Pública

Realizada de 24 de abril a 10 de setembro de 2018.

Conteúdo a observar nos Censos 2021 (pdf)


 

Estudo de viabilidade

O estudo de viabilidade para a adoção de um novo modelo censitário para os Censos 2021, decorre do cumprimento do Decreto-Lei 226/2009 de 14 de setembro, que enquadrou a realização dos Censos 2011 e determinou que estes seriam os últimos a realizar em Portugal, através do modelo tradicional.

Os objetivos do estudo de viabilidade, estão centrados no contributo dos seus resultados para a Sociedade: reduzir os custos associados às operações censitárias; diminuir a carga estatística sobre os cidadãos e permitir uma maior frequência na divulgação de informação de cariz censitário, atualmente, de 10 em 10 anos.

Relatório Final (pdf)


 


 

Uso de informação administrativa

Portugal tem em curso, pela primeira vez, um estudo de viabilidade para a definição de um novo modelo censitário que avaliará o contributo da informação administrativa.

A utilização de informação administrativa assenta na necessidade de melhorar a eficácia da produção estatística, através da criação de sistemas integrados, tendo em conta, por um lado, colmatar as necessidades de informação e, por outro, o imperativo de diminuir a carga estatística sobre os respondentes, os custos inerentes ao processo de produção e permitir a disponibilização de dados com maior frequência.


Usar informação administrativa para os Censos: O que significa? O que muda? Porquê?

O documento anexo descreve o estudo de viabilidade que o INE tem vindo a realizar no quadro da utilização de informação administrativa para os Censos 2021

O resultado dos trabalhos é apresentado sobre a forma de perguntas que permitem responder de forma simples a muitas das interrogações que a sociedade coloca quanto ao uso da informação administrativa para os Censos.

Usar informação administrativa para os Censos (pdf)

Jornadas da Produção Estatística

Esta apresentação aborda as diferentes etapas e os resultados alcançados no âmbito do Estudo de Viabilidade para a adoção de um novo modelo censitário com recurso, pela primeira vez, a informação administrativa.

É dado destaque à vertente internacional, colocando em evidência as práticas seguidas em vários países. O estudo em curso, confirma o alinhamento de Portugal com os programas em desenvolvimento a nível internacional para a realização dos Censos 2021.

Jornadas da Produção Estatística (pdf)

Relatório QUAR - Linhas gerais do novo modelo para os Censos 2021 − dezembro de 2015

Este relatório apresenta a estratégia para os Censos 2021, a qual será objeto de inquérito Teste em 2016. É projetada uma visão de médio e longo prazo para o desenho do modelo censitário alinhado com as tendências internacionais e, ao mesmo tempo, definida uma estratégia de curto prazo que responda de forma mais eficiente à realização dos Censos 2021.

O documento apresenta os resultados alcançados no âmbito da integração de informação administrativa para o novo modelo censitário. É descrita a metodologia para a construção de uma Base de População Residente a partir de informação administrativa e são apresentados os primeiros resultados deste exercício.

Linhas gerais do novo modelo para os Censos 2021 (pdf)

Relatório QUAR - Utilização de informação administrativa para os Censos 2021 − dezembro de 2014

Este relatório apresenta os primeiros resultados do Programa de Trabalhos sobre a utilização de informação administrativa para os Censos 2021.

São identificadas as condições prévias de âmbito legal e de cooperação institucional, indispensáveis ao desenvolvimento do estudo. Neste contexto assume particular destaque a Deliberação da CNPD nº 929/2014, de 11 de junho.

É feita uma avaliação dos principais ficheiros administrativos, num total de 8, de acordo com várias dimensões. Foi analisada a meta-informação, a qualidade das fontes e a identificação das variáveis disponibilizadas. São apresentados os resultados tendo em conta a identificação das áreas não cobertas por informação administrativa, bem como a informação que é possível utilizar e respetivas limitações.

Estudo de viabilidade da utilização de dados de fontes administrativas (pdf)

Avaliação dos modelos censitários utilizados noutros países e a sua adequabilidade a Portugal

O documento é composto por duas partes:

A parte A − Modelos censitários: Enquadramento conceptual e aplicação a Portugal − descreve do ponto de vista conceptual os vários modelos censitários, bem como a sua adequação à situação em Portugal.

A parte B − Práticas internacionais − faz uma síntese da metodologia utilizada em vários países que empreenderam processos de mudança para modelos censitários mais eficientes.

Avaliação dos modelos censitários utilizados noutros países e a sua adequabilidade a Portugal (pdf)