Saltar para conteúdo
 

Censos :: Censos 2021

Mensagens do Presidente do Instituto Nacional de Estatística

28 de julho de 2021

Foto Presidente do INE - Professor Francisco Lima

Os primeiros resultados dos Censos 2021 já estão disponíveis.

Hoje inicia-se uma nova fase dos Censos 2021 com a disponibilização dos seus primeiros resultados: os Resultados Preliminares.

Estes dados são apurados antes da conclusão de todo o processo de tratamento e validação final da informação e baseiam-se em contagens das unidades estatísticas (edifícios, alojamentos, agregados e indivíduos) provenientes da fase de recolha e estão disponíveis ao nível geográfico de freguesia.

Nestes primeiros resultados observamos que a população residente em Portugal, à data de referência dos Censos 2021, é de 10 347 892, representando um decréscimo de 2,0% face a 2011.

Lembramos que são dados baseados nas primeiras contagens e que a disponibilização dos resultados definitivos está prevista para o 4º trimestre de 2022, sendo antecedida por uma apresentação de resultados provisórios, a divulgar até fevereiro do próximo ano.

Mais uma vez agradecemos a todos os envolvidos nesta operação censitária começando por todos os trabalhadores do INE a quem enviamos o nosso reconhecimento pelo empenho e dedicação em realizar esta operação em condições tão extraordinárias.

Os Censos apenas são possíveis quando toda a Sociedade se congrega neste fim comum, sendo justo agradecer o êxito desta operação censitária à população que aderiu de forma expressiva à resposta pela Internet, permitindo que a operação decorresse com toda a qualidade, tranquilidade e segurança exigidas face ao contexto de saúde pública do país, ditado pela pandemia da COVID-19.

Um agradecimento também muito especial a todas as equipas que integraram a estrutura de recolha dos Censos 2021, em particular aos recenseadores e às autarquias locais. De destacar ainda a Direção Regional de Estatística da Madeira e o Serviço Regional de Estatística dos Açores que asseguraram a organização da operação nas Regiões Autónomas, sob coordenação do INE. O INE regista com muita satisfação e agradece o envolvimento de um conjunto muito alargado de entidades que colaboraram de forma ativa e empenhada na realização e divulgação da maior operação estatística do país.

Visite os resultados dos Censos na plataforma de divulgação dos Censos 2021 - Resultados Preliminares.

Contámos todos. Contámos com todos.

O INE agradece. A Sociedade agradece.

Pelo Conselho Diretivo,
Francisco Lima

separador

22 de julho de 2021

INE divulgará primeiros resultados dos Censos 2021 já no próximo dia 28 de julho.
Respostas através do digital ultrapassaram os 99%.

É já no próximo dia 28 de julho que o INE divulgará os primeiros resultados do XVI Recenseamento Geral da População e VI Recenseamento Geral da Habitação - Censos 2021, uma operação que contou com 99,3% das respostas da população através de canais digitais.

A fase de recolha dos Censos 2021 decorreu entre os dias de 5 de abril e 31 de maio e contou com a participação empenhada da população, permitindo a conclusão da maior parte dos trabalhos apenas 6 semanas depois da data do momento censitário (dia 19 de abril). Na estrutura de recolha dos Censos 2021 estiveram envolvidas cerca de 15 mil pessoas.

Entre o total dos 99,3% de respostas digitais, o meio mais utilizado foi o do acesso direto das famílias ao website (87,5%), seguindo-se as respostas com recurso à aplicação móvel do recenseador (7,7%) e, finalmente, o preenchimento dos questionários nos 'ebalcões' localizados nas Juntas de Freguesia (4,1%).

A resposta expressiva pela Internet contribuiu decisivamente para que a operação decorresse com toda a qualidade, tranquilidade e segurança exigidas face ao contexto de saúde pública do país, ditado pela pandemia da COVID-19.

Realça-se que apesar do contexto pandémico e da elevada complexidade de todo o processo, o sucesso desta operação censitária é inseparável do elevadíssimo nível de adesão por parte dos cidadãos, o qual, por sua vez, resultou do enorme empenho de todos os que apoiaram, divulgaram e participaram nestes Censos 2021.

Pela sua relevância, os Censos são uma operação agregadora de toda a sociedade e o INE regista com muita satisfação e agradece o envolvimento de um conjunto muito alargado de entidades que colaboraram de forma ativa e empenhada na realização e divulgação da maior operação estatística do país. Foi um verdadeiro trabalho de equipa em todo o território nacional orientado para um só resultado comum.

Os resultados dos Censos 2021 que o INE apresentará no dia 28 de julho têm ainda um carácter preliminar, na medida em que são baseados em contagens resultantes do processo de recolha e divulgados antes do final de todo o processo de tratamento e validação da informação recolhida.

A disponibilização dos resultados definitivos dos Censos 2021 está prevista para o 4º trimestre de 2022, mas será ainda antecedida por uma apresentação de resultados provisórios, a divulgar até fevereiro do próximo ano.

Contamos todos. Contamos com todos.

O INE agradece. A Sociedade agradece.

Pelo Conselho Diretivo,
Francisco Lima

separador

Terminou no dia 31 de maio a fase de resposta aos Censos 2021.

30 de junho de 2021

O INE gostaria de agradecer a participação empenhada de toda a população, permitindo que a fase de conclusão dos trabalhos da maior operação estatística nacional ocorresse apenas 6 semanas após o momento censitário - dia 19 de abril - contribuindo para o sucesso dos Censos 2021.

A resposta expressiva por canal digital (99,3%) permitiu que a operação decorresse com toda a qualidade, tranquilidade e segurança exigidas face ao contexto de saúde pública do país.

O INE agradece a todos os elementos que integraram a estrutura de recolha dos Censos 2021, em particular aos recenseadores e às autarquias locais, totalizando cerca de 15 mil participantes na recolha no terreno.

De destacar ainda a Direção Regional de Estatística da Madeira e o Serviços Regional de Estatística dos Açores que asseguram a organização da operação nas Regiões Autónomas, sob coordenação do INE.

Sendo da responsabilidade do INE, os Censos, pela sua relevância para o País, são uma operação agregadora da sociedade, como demonstra o conjunto alargado de entidades que colaboraram com o INE, representando vários sectores, incluindo as que acompanharam a operação desde a sua preparação através da Secção Eventual para Acompanhamento dos Censos 2021 (SEAC 2021) do Conselho Superior de Estatística.

Os primeiros resultados, de carácter preliminar, serão apresentados, previsivelmente, até meados do próximo mês de agosto. São resultados baseados em contagens decorrentes da recolha de dados sendo divulgados antes do final do processo de tratamento e validação da informação recolhida.

Contamos todos. Contamos com todos.

Pelo Conselho Diretivo,
Francisco Lima

separador

Iniciou-se uma nova etapa na recolha dos Censos 2021.

5 de maio de 2021

A excelente colaboração da população na resposta de mais de 3,8 milhões de alojamentos e 9,5 milhões de pessoas recenseadas, nas duas primeiras semanas do período de recolha, permitem-nos antecipar uma fase na qual os recenseadores entrarão em contacto para apoiar a população que ainda não respondeu aos Censos 2021.

Tomamos também esta iniciativa num momento mais favorável de saúde pública para a maior parte do território nacional.

Mantemos disponível como previsto a forma mais segura de resposta - a Internet.

Todas as restantes possibilidades de resposta estão igualmente ao dispor da população:

  • telefone através da Linha de Apoio (21 054 2021),
  • eBalcão nas Juntas de Freguesia,
  • autopreenchimento dos questionários em papel, entregues pelos recenseadores, que cumprem um rigoroso Protocolo de Saúde Pública.

Cumpra o seu direito de cidadania e se ainda não respondeu faça-o até 31 de maio.

O INE solicita que a resposta seja dada com a maior brevidade possível. Quanto mais rápida a resposta, maior proximidade ao dia de referência dos Censos 2021 (19 de Abril). Simultaneamente, permite aos recenseadores direcionar os seus esforços no apoio às pessoas com maior dificuldade na resposta.

Contamos todos. Contamos com todos.

Pelo Conselho Diretivo,
Francisco Lima

separador

Vêm aí os Censos!

5 de abril de 2021

O ano de 2021 tem o imenso desafio da realização dos Censos já no mês de abril.

Garantia da qualidade dos seus resultados e da segurança de saúde da população, recenseadores e de toda a cadeia operacional envolvidos nestes Censos, têm sido o grande objetivo e motivação do INE.

Mas todos podemos fazer parte deste Censos, colaborando com a resposta atempada pela Internet e informando aqueles que temos ao nosso redor para o fazer.

Os censos com resposta eletrónica era já, sem dúvida, a opção estratégica do INE. Neste momento de saúde pública tão excecional como a que estamos a viver, responder pela Internet revela-se ainda mais importante.

Para tal é preciso estar atento à carta que todos os alojamentos vão receber a partir de 5 de abril: terá os códigos essenciais para a sua resposta.

Com o envolvimento de todos somos uma Instituição mais relevante e responsiva às necessidades da sociedade.

A partir de 5 de abril, esteja atento ao seu correio e a partir de 19 de abril responda aos Censos pela internet até dia 3 de maio.

O INE agradece. A Sociedade agradece.

Pelo Conselho Diretivo,
Francisco Lima



Os Censos estão aí

Contamos todos.

Contamos com todos.

A resposta aos CENSOS 2021 vai ser preferencialmente pela Internet, permitindo uma abordagem fácil, segura e rápida para os cidadãos.

A partir do dia 5 de abril tem início a distribuição das cartas pelos recenseadores em todos os alojamentos do território nacional com os códigos necessários à resposta aos CENSOS 2021 através da Internet (ou telefone). Esteja atento à sua caixa de correio!


Carta Password Censos 2021

A fase de resposta tem início a 19 de abril.

Contamos com a sua resposta pela Internet, preferencialmente até dia 3 de maio.

Para responder pela internet:

Fácil - Aceda a censos2021.ine.pt

Seguro - Digite o código e a password indicados na carta que recebeu do INE

Rápido - Responda às questões e quando terminar selecione “Entregar”

Quando a resposta pela Internet não for possível, tem ao seu dispor outras formas de participação nos Censos 2021, nomeadamente:

  • Telefone, para grupos da população com maior dificuldade na resposta pela Internet ou impedidos de contacto presencial;
  • e-balcão nas Juntas de Freguesia (mediante as condições de acessibilidade locais e em função da respetiva situação de saúde pública);
  • Autopreenchimento dos questionários em papel, entregues pelos recenseadores, que cumprem um rigoroso Protoloco de Saúde Pública.

Se precisar de ajuda:

Linha de Apoio 210 54 20 21



Operação Censos 2021

Operação Censos 2021

O XVI Recenseamento da População e o VI Recenseamento da Habitação – Censos – têm lugar em 2021.

Ao longo de mais de 150 anos os Censos têm colocado à disposição da sociedade o maior retrato estatístico de Portugal. Os organismos públicos, as entidades privadas e os cidadãos em geral, reconhecem a utilidade da informação censitária, enquanto fator essencial para a planificação de serviços ou para a definição de políticas em áreas como a educação, a saúde, a habitação e o emprego.

O nosso compromisso é que os Censos 2021 sejam mais eficientes, mais inovadores e que continuem a responder às necessidades da sociedade.

Conheça o Programa de Ação para os Censos 2021 onde apresentamos a visão integrada das principais atividades a desenvolver no âmbito da operação censitária, as linhas de orientação em matéria de variáveis a observar, os programas de comunicação e difusão e os principais vetores do Plano de Contingência para a realização dos Censos 2021 no âmbito da COVID-19.

Censos 2021: Programa de Ação dos Censos 2021 (pdf)

Censos 2021: Kit de materiais de comunicação (zip)


Questionários dos Censos 2021


Questionários Censos 2021: outras línguas disponíveis (PDF)



Questionários traduzidos com o apoio do Alto Comissariado para as Migrações, IP – ACM


Plano de Contingência

Plano de Contingência para a realização dos Censos 2021

O Instituto Nacional de Estatística vai realizar os Censos 2021 em articulação com as autarquias locais conforme decorre da legislação nacional, dando continuidade à mais longa e consistente série estatística nacional sobre a população e a habitação.

A realização dos Censos 2021, que terá início em abril, surge após uma rigorosa análise e avaliação da viabilidade por parte do INE que definiu um Plano de Contingência de modo a garantir a qualidade da execução dos censos e acautelar os riscos para a população, recenseadores e demais colaboradores, que a operação comporta no atual contexto epidemiológico.

Este Plano de Contingência assenta nas seguintes linhas gerais:

  • Uma estratégia que reforça a opção pela resposta aos Censos através da Internet, com apoio à população através de uma linha telefónica, permitindo uma abordagem de resposta fácil, segura e rápida para os cidadãos. No atual contexto epidemiológico este modo de resposta reveste-se ainda de maior relevância, tendo também em conta que anula ou reduz ao indispensável os contactos, em número e duração, entre recenseadores e a população.
  • A possibilidade da resposta telefónica, dirigida essencialmente a grupos da população com maior dificuldade na resposta pela Internet ou impedidos de contacto presencial, nomeadamente por razões de saúde pública;
  • O reforço dos mecanismos de controlo do trabalho de campo e de validação da informação recolhida num contexto de crise pandémica, nomeadamente através da integração de informação administrativa;
  • O cumprimento de um Protocolo de Saúde Pública para a preparação e execução dos Censos 2021 no âmbito da pandemia COVID-19 (versão de 22/02/2021) que permite assegurar a aplicação das normas sanitárias estabelecidas pelas autoridades de saúde. Este protocolo segue as orientações técnicas da Direção-Geral da Saúde (DGS) e integra recomendações específicas para a preparação e realização da operação censitária, estando sujeito a atualização em função das orientações tutelares e das autoridades de saúde, tendo em conta a evolução da situação epidemiológica.

Para as situações em que a resposta pela Internet ou por telefone não for possível, estarão disponíveis outras formas de resposta, nomeadamente o recurso a e-Balcões nas Juntas de Freguesia que permitem o apoio à resposta pela Internet (mediante as condições de acessibilidade locais e em função da respetiva situação de saúde pública) e, por fim, a possibilidade de resposta através do preenchimento dos questionários em papel, seguindo todas as medidas de segurança previstas no Protocolo de Saúde Pública.

A realização dos Censos 2021 ocorrerá com a garantia de qualidade e segurança para a participação de toda a população.

Contamos Todos,

Contamos com Todos.

Censos 2021: Protocolo de Saúde Pública (pdf)


 

Conteúdo a observar

Conteúdo a observar nos Censos 2021

Desde a realização do primeiro recenseamento da população, o conteúdo dos Censos tem registado inúmeras alterações. Algumas variáveis são recolhidas desde 1860, como o sexo, a idade ou o estado civil, enquanto outras foram sendo incluídas ou excluídas de acordo com a importância da temática ao longo do tempo.

Contudo, nas últimas operações censitárias o número de variáveis recolhidas tem aumentado de forma significativa, o que se traduz num aumento da carga estatística sobre os cidadãos, em maior complexidade, custos de recolha mais elevados e em processamentos mais morosos.

O processo de modernização dos Censos 2021 passa também por alterações ao nível do conteúdo a observar. Assim, como resultado do processo formal desta análise, para os Censos 2021 foram introduzidas três novas variáveis e excluídas algumas variáveis observadas no passado.

Censos 2021: Conteúdo a observar (pdf)


 

Os Censos vão às escolas

Os Censos vão às escolas

De grande dimensão e exigindo vastos meios para a sua prossecução, as operações censitárias apenas atingem o êxito pleno através do envolvimento e participação de toda a população. Integrado num plano de comunicação mais amplo, o projeto “OS CENSOS VÃO ÀS ESCOLAS” é uma iniciativa desenvolvida pelo Instituto Nacional de Estatística em colaboração com a Equipa do ALEA[1] que tem como objetivo convocar a comunidade educativa para a divulgação da importância em responder aos Censos 2021:

  • Dar a conhecer aos alunos dos diversos graus de ensino o que são, para que servem e como se fazem os Censos;
  • Mobilizar e incentivar os alunos e familiares na resposta aos Censos 2021 pela Internet e em segurança.

Censos 2021: Os Censos vão às escolas  (zip)

[1] ALEA - Ação Local Estatística Aplicada (www.alea.pt) - é um projeto conjunto da Escola Secundária de Tomaz Pelayo (https://portal.tomazpelayo.com), da Direção Geral de Estabelecimentos Escolares (www.dgeste.mec.pt) e do Instituto Nacional de Estatística (www.ine.pt).


 

Processo de consulta pública

Censos 2021: Processo de consulta pública

No âmbito dos trabalhos preparatórios dos Censos 2021 teve lugar um processo de consulta pública sobre as variáveis a observar. Este processo teve como objetivo a auscultação das necessidades de informação estatística dos diferentes utilizadores, considerando-se que, desta interação, irá resultar uma maior adequação e utilidade dos dados a disponibilizar pelos Censos 2021.

O processo de consulta teve início em fevereiro de 2018, junto dos organismos e entidades representados no Conselho Superior de Estatística e de outros utilizadores institucionais. Nesta fase foram consultadas 81 entidades e personalidades às quais foi diretamente suscitada a possibilidade de contribuírem para o conteúdo dos Censos 2021.

Seguiu-se uma fase de consulta dirigida à participação de toda a Sociedade, a qual esteve disponível no portal do Instituto Nacional de Estatística entre abril e setembro de 2018. No processo de consulta pública foram recebidos cerca de 70 comentários, a maioria de organismos e entidades públicas, mas também de associações e entidades privadas e de particulares.

Todos os comentários foram analisados no âmbito dos trabalhos da Secção Eventual para Acompanhamento dos Censos 2021 do Conselho Superior de Estatística, tendo em consideração critérios de pertinência, relevância, operacionalidade, custos e carga estatística.

Este processo permitiu melhorar o conteúdo a observar nos Censos 2021, nomeadamente através da identificação/clarificação das necessidades de informação em determinadas temáticas. Por outro lado, vários contributos ou propostas de novas variáveis não foram consideradas por se tratar de questões fora do âmbito censitário, por existirem fontes de informação alternativas (administrativas ou inquéritos amostrais) ou ainda por motivos de complexidade operacional e eficácia da operação.



Legislação e Confidencialidade

Legislação e Confidencialidade

A realização dos Censos 2021 - XVI Recenseamento Geral da População e VI Recenseamento Geral da Habitação - é objeto de legislação específica, através da Lei n.º 6/2019, de 11 de janeiro e do Decreto-Lei n.º 54/2019, de 18 de abril. A confidencialidade e a segurança das respostas pela Internet são garantidas através da utilização de canais de comunicação seguros, recorrendo à encriptação das comunicações (Protocolo de comunicação HTTPS).

O tratamento e validação dos dados recolhidos são igualmente efetuados sob rigoroso controlo da confidencialidade, integridade e disponibilidade dos dados, de acordo com políticas internas de segurança de informação aplicadas a todos os ativos geridos pelo INE, seguindo as orientações da NP ISO/IEC 27001:2013.

Os dados recolhidos são utilizados exclusivamente para fins estatísticos, sem posterior possibilidade de identificação dos respondentes, não sendo afetados quaisquer direitos, privilégios ou benefícios de um indivíduo ou de uma família.

O cidadão será responsável por manter a confidencialidade do seu código e password, e pelas atividades que decorram da sua utilização. O INE deverá ser imediatamente notificado caso o cidadão verifique existir uma utilização do seu código e password por si não autorizada.

Em todas as componentes de preparação, execução e divulgação dos Censos, o INE garante o cumprimento das disposições do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) - Regulamento (EU) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril, e da Lei 58/2019 de 8 de agosto (Lei de execução do RGPD na ordem jurídica nacional).

Nos termos da legislação relativa aos Censos, o exercício do direito de acesso e retificação pelo titular dos dados pode ser exercido até ao momento da entrega do formulário eletrónico, ou seja, quando o respondente considera finalizada a sua resposta e, desta forma, dá por concluída a sua colaboração através da Internet.”

Consulte aqui a legislação nacional e internacional específica: